sexta-feira, 7 de dezembro de 2012

Capítulo 21



[...]
Pattie : O que você fez foi errado Luana, confiamos em você. - dizia a diretora pra mim com um olhar de desaprovação .
Depois do acontecido todos ficaram sabendo até a diretora, agora eu estava ali sentada na cadeira com minha mãe do lado com uma cara nada bonita .... Miles , Ju e Jazzy levaram uma advertência por terem me ajudado e eu .... bom eu vou ser expulsa é claro.
Mãe : Eu sei diretora eu não Sabia dessa loucura. -  disse minha mãe ela tava desapontada e magoada , até parece , só assim pra ela prestar atenção em mim e largar aquele maldito telefone .
Pattie : Como dona e diretora do colégio eu tenho que dar a você Luana uma expulsão o que você fez foi grave, e pode deixar esse colégio com uma má reputação - Pattie disse decidida me olhando com tristeza.
Eu : Ok eu já esperava por isso, eu só vou pegar minhas coisas e ir embora. - disse me levantando e minha mãe em seguida.
Pattie : Pega suas coisas e eu e sua mãe estamos te esperando no portão da escola. - ela disse me olhando, confirmando eu sai.
Eu caminhava pelo corredor onde tinha alguns alunos que me olhavam e cochichavam em seguida ... idiotas, abaixando minha cabeça eu segui segurando pra não chorar.
** : Olha se não é o falso Lucas. - disse aquela loira plastificada me olhando com deboche e suas seguidoras .
Eu : Na boa boneca de plástico você já ferrou minha vida o que você mais quer? - perguntei encarando ela e me segurando pra não voar no pescoço dela.
Mikayla : O que eu quero? Eu já vou conseguir que é o meu namorado de volta, agora eu quero você fora desse colégio bem longe do que é meu. - ela disse cruzando os braços.
Eu : Então seu desejo vai ser realizado por que eu nunca mais vou pisar meus pés aqui. - disse trombando nela - não esse ano -falei baixinho -
é .. eu estava pensando em voltar ano que vem , mas como luana e não com uma ideia de se vestir de menino pra conseguir vagas e toda aquela confusão 
Diminuindo meus passos eu parei em frente ao meu antigo quarto, respirando fundo eu abri a porta e vi que não tinha ninguém nele, eu não sei se ficava aliviada ou triste acho que as duas coisas.
Parando no meio dele eu dei uma boa olhada e senti meus olhos encherem de lagrimas eu fiz o que nunca pensei que fosse fazer magoar alguém que amo e o sentimento é horrível, limpando-as eu fui ate meu guarda roupa e peguei minha mala vazia e comecei a colocar as roupas masculinas eu nem dobrava jogava tudo mesmo, indo ate o banheiro eu vi a toalha roxa escura dele então me lembrei da primeira vez que o vi.
“Meus Deus eu tava no céu, lindo mil vezes lindo. 
__Ei o que ta olhando?__ ele perguntou pra mim serio Com aquela toalha envolta da sua cintura e seu corpo molhado pelo banho, p**** Luana se controla.
__Nada! de boa Brow e... legal tua toalha__ disse eu engrossando minha voz, uma tentativa fail, sorrindo amarelo eu corri pro banheiro chega de pagar mico hoje.”

Sorrindo triste com a lembrança eu peguei minha toalha e minhas coisas de higiene pessoal e sai do quarto pegando uns objetos meus e coloquei dentro da mala, e fui ate porta parando nela eu dei mais uma olhada e sai com meus olhos ardendo loucos pra derramarem lagrimas coisa que eu ia fazer só em casa ou no avião.
E comecei a caminhar pelo corredor com minha mala de cabeça erguida tentando não ligar pros olhares acusadores e debochados, indo pro portão eu vi ele me olhando a meio metro de distancia eu parei no meu lugar vendo seu olhar de raiva, magoa e dor, seus olhos estavam tristes sua mandíbula estava travada me olhando eu dei um passo a frente pra falar com ele mais fui impedida a Mikayla chegou bem na hora o beijando é ele correspondeu, abaixando meu olhar eu sai indo pro portão eu sentia uma dor enorme no meu peito, mais o que eu podia falar eu o magoei primeiro.
** : Luana espera! - pediu Miles, Ju e Jazzy correndo ate mim.
Eu : Bom eu ia ligar pra vocês do aeroporto. - disse abraçando eles.
Ju : Me desculpa amiga, se eu não tivesse dado a idéia isso não estaria acontecendo. - Ju disse arrependida chorando assim como todos nós.
Eu : A culpa não foi sua Ju como toda melhor amiga você só tentou me ajudar. - disse limpando as lagrimas dela.
Jazz : Eu vou sentir sua falta Lu , eu vou te ligar todos os dias. - Jazzy disse chorando que ate soluçava.
Eu : Eu também vou sentir. - disse abraçando ela com força. - Cuida dele por mim. - pedi baixinho no ouvido dela.
Jazz : Eu prometo. - ela disse.
Miles : Há minha diva eu vou chamar meu advogado pra cuidar disso você vai voltar você vai ver. - disse Igor dramático me abraçando e chorando também.
Eu : Relaxa borboleta eu vou ficar bem estudando numa escola normal. - disse.
Mãe : Luana minha filha vamos! - disse minha mãe.
Eu : Bom esse é o fim da linha, até mais meninas. - disse pegando minha mala e indo.
Eu : Desculpa diretora eu não queria que isso acabasse assim. - pedi sincera.
Pattie : Eu sei Luana , esses dias em que você viveu com meu filho seja vestida de menino ou menina você o fez feliz, isso pra mim é o suficiente. - ela disse sorrindo triste.
Mãe : Vamos Luana . - pediu minha mãe.
Eu : Até diretora. - disse entrando dentro do carro no banco do passageiro, e olhando pra trás onde eu via as meninas me dando tchau ... e ele eu não sei mais eu tinha a leve impressão que ele tava chorando, droga Luana você não da uma dentro, pensei começando a chorar olhando para o vidro la fora 
Mãe : O que você fez foi errado. - disse minha mãe me olhando magoada. - Você fez uma coisa que nunca pensei que faria - ela disse com os olhos cheios de lagrimas. - Mentiu pra mim sua mãe. .. eu sei que eu não estou sempre com vc , nunca vou a festas ou reuniões de colégio , mas isso é por que estou trabalhando , pra te sustentar te dar uma vida melhor 
Eu : Mãe não chora por favor, me perdoa eu fiz sem pensar quando vi já tinha feito, eu me arrependo profundamente por te mentido pra você. - disse chorando a única coisa que eu não queria agora era a magoa da minha mãe. - Me desculpe.
Ela não disse nada e esse silencio tava me matando ate que senti os braços dela me envolvendo com carinho, eu me pus a chorar.
Eu : Nunca pensei que fosse doer tanto. - disse em meio ao choro apertando mais seu abraço.
Mãe : O amor é isso ai querida dor mais em compensação depois vem a alegria. - ela disse acariciando minha cabeça num jesto maternal.
Eu : Eu nunca vou ser feliz em saber que machuquei uma pessoa, uma pessoa que eu estava começando a amar. - disse.
Mãe : Debaixo de uma tempestade sempre existe um arco- Iris, ele ainda vai aparecer meu amor. - ela disse carinhosa então voltei a olhar a janela .
[…]
Uma semana depois.
Eu : Mãe cheguei! - disse entrando em casa, e colocando minha mochila no sofá.
Mãe : Luana nada de bagunça vai guardar sua mochila e vem almoçar. - minha mãe disse na porta da cozinha me olhando.
Eu : Ok. - disse pegando minha mochila e subindo as escadas.
Entrando no meu quarto eu me joguei na cama olhando o teto fazia uma semana que eu tava fora do  RoseWood Jazzy, Ju e o Miles ligavam pra mim todo dia dizendo como andava as coisas, Jazzy me disse que tudo voltou ao normal Justin voltou a ser o mesmo só que pior, e pensar que eu sou a causadora disso me da vontade de me bater eu queria estar com ele vendo seu sorriso, sentindo seu cheiro, ouvindo sua voz, segurando sua mão amando-o. Mas isso tudo já não era nada pra mim , por que eu estava feliz .. feliz com outra pessoa
Me levantando eu fui ate o banheiro e joguei água fria no meu rosto pra disfarçar as lagrimas e desci pra tentar almoçar já que nem isso eu tava conseguindo direito.
Inglaterra na casa dos Bieber.
Pov Justin.
Olhando a chuva cair da janela do meu quarto eu senti alguém entrar no meu quarto, era sábado e meu pai queria todo mundo em casa o que era novidade pra nós já que ele nunca fica em casa, era época de chuva aqui na Inglaterra essas pequenas gotas me faziam lembrar de algo o melhor beijo da minha vida, encostando minha cabeça na janela eu embacei o vidro com minha respiração.
Jazz : Jus o jantar esta pronto. - disse Jazzy na porta nem me dei o trabalho de olhar pra trás.
Jus : Daqui a pouco eu desço. - disse um pouco grosso.
Jazz : é melhor descer logo o papai já está nós esperando. - ela disse saindo.
Respirando fundo eu me levantei e sai descendo as escadas, rezando pra não perder a paciência com meu pai.
Jaxon : Papai! - disse Jaxon o abraçando e sendo logo correspondido.
Pai : Oi garotão. - ele disse sorrindo.
Seu sorriso de desfez quando me viu eu nem me dei o trabalho de se quer sorrir também.
Jus : Pai. -disse de forma fria o cumprimentando.
Pai : Justin. - ele disse do mesmo tom frio e seco.
Minutos depois minha mãe senta na mesa junto de Jazzy e Jaxon, meu pai ocupava a cadeira do meio como o chefe da casa, minha mãe fica do seu lado Jazzy do lado do Jaxon e eu de frente pro meu pai.
Pai : Me passa o sal Jazmyn.
Jazz : Claro papai, aqui.
Pai : Obrigada querida. - ele disse. - Então como anda as notas Justin? - ele perguntou me avaliando.
Jus : Normal. - disse frio.
Pai : Normal não é uma resposta correta. - ele disse me encarando serio.
Jus : Há é então qual seria? - perguntei o olhando sínico.
Pai : Se você agisse como um homem de verdade saberia, ate Jaxon que só tem dez anos de idade sabe se comportar como um verdadeiro Bieber e você nem chega aos pés dele que é uma criança.  - maravilha era só isso que faltava pra deixar minha vida melhor, humilhações do meu pai.
Jus : Fico feliz que pense assim quem sabe você não me deixa em paz e manda o Jaxon cuidar da empresa quando ele estiver maior. - disse com raiva.
Pai : é bom você tomar cuidados com suas palavras Justin, eu posso ser igual ao meu pai em relação ao seu tio e fazer igual ele fez te deserdar. - ele falou ficando irritado. - Ai poderá tocar aqueles instrumentos que nem sustento dá e viverá na sarjeta assim como ele um fracassado, se bem que eu sempre achei que seria melhor você ser filho dele não meu .. dois completos fracassados. - ele disse, me levantando eu me preparei pra sair. - Fica ai Justin Bieber o jantar não acabou. - ele disse autoritário e me encarando.
Jus : O mundo pode dar voltas. - disse me sentando e o olhando desafiador.
Pai : No mundo quem manda são os fortes pessoas fracas assim como você são esmagadas por eles como uma barata nojenta e sem rumo. - ele falou cortando seu bife.
Pattie : Jeremy. - disse minha mãe com um pedido silencioso pra para.
Pai : Não querida ele tem que ouvir, depois do que eu fiquei sabendo ele merece uma surra pelo que fez, terminou com a Mikayla pra ficar com uma garota que está abaixo de nós uma menina que mentia pra ficar num colégio de elite como o nosso a que troco? - ele esbravejou me olhando esperando uma resposta. - Eu fiz uma pergunta! Mais nem precisa responder eu já sei ela era mais umas dessas vagabundinhas que você leva pra cama...
Jus :A Luana não é assim pra você falar dela! - gritei o calando.
Pai : Há então ela tem nome? e você esta a defendendo?! Seu moleque quem você pensa que é pra gritar comigo e me fazer passar vergonha diante dos meu amigos como acha que me senti quando vi a filha do meu melhor amigo e socio chorar dizendo que você a humilhou por causa que uma qualquer que mentia pra você é que enganou a todos?! - ele gritou se levantando e batendo as mãos na mesa. - Como acha que me senti?!
Jus : Como estou me sentindo ? bom agora ótimo por você ter passado por uma vergonha! - gritei. - e quer saber mais ? a Luana é muito melhor que a Mikayla sabe por que? Por que ela tem vida própria ela não precisa depender do papaizinho pra nada ela não é hipócrita como nós ela tem caráter e dignidade então lave a sua boca pra falar dela, por que a Luana sim é muito melhor que a Mikayla e quer saber mais ? eu só uso a Mikayla pra transar pra satisfazer minhas necessidades de homem, por que a Mikayla é uma vadia! -  gritei batendo minha mão no copo fazendo ele se espatifar no chão, e sai dali antes que fizesse merda.
Pai : Você ira se arrepender de suas palavras seu moleque escreva o que eu estou dizendo, e não vire as costas pra mim Justin Drew Bieber! - ele gritava ao pé da escada eu nem dava ouvidos.
Entrei no meu quarto e bati aporta do quarto com força, e peguei meu celular.
Eu : Ryan ta ocupado? - perguntei. - Ótimo por que eu e você vamos sair, chama o Chris o Chaz. - disse desligando meu celular, em seguida pegando as chaves do meu carro e minha carteira.
Eu precisava relaxar.
.....continua....

2 comentários:

  1. Que pena que a Luana saiu do colégio,eu pensei q a pattie fosse dar uma chance para ela.Sera q ele vai encontrar a Luana?Continua logo

    ResponderExcluir