quinta-feira, 4 de julho de 2013

The future Capítulo 3 - Abra a porta !


Estávamos no meio daquela praia deserta sozinhos com a brisa batendo em meus cabelos e a água deslizando e refrescando toda a minha perna estava tudo perfeito eu queria que aquele momento ali nunca acabasse , Zac olhou desanimado para o relógio e logo após voltou a observar o mar e o sol se pondo .
Zac : Temos que ir Lol
Eu : Por que ? eu não to afim de ir pra casa agora
Zac : Me desculpa Lol mas  .. eu não sei se você se lembra , sabe a Claire ?
Eu : Sei sim .. a menina que você é afim a um tempão 
Zac : eu tomei coragem e chamei ela pra sair 
Eu : hoje ?
Zac : é , mas qualquer dia desses eu trago você de novo aqui -sorri-
Eu : -sorri- prometeu vai ter que cumprir ouviu ?
Nos secamos um pouco e entramos no carro a volta foi silenciosa e chata , não queria ter que voltar pra casa agora 
Eu : Eu só queria ter aquela vida de novo , só eu e minha mãe -abaixei a cabeça -
Zac : Ei Lol -ele levantou meu queixo com um de seus dedos- Vai dar tudo certo , imagine ele como se fosse apenas um intercambista de passagem 
Eu : Serio zac ? intercambista de passagem ?! -nós rimos- 
Zac : É 
Eu : Mas intercambistas depois de um tempo vão embora já ele eu não tenho tanta certeza 
Zac : Quem sabe -ele deu de ombros e sorriu-
Eu : Obrigada Zac -abracei ele- por tudo
Zac : Tudo bem Lol , é isso que amigos fazem não é mesmo ? -sorrimos um para o outro-
Eu : Bom deixa eu ir , não quero atrapalhar seu encontro -sai do carro- boa sorte
Zac : Obrigada -ele sorriu-
Olhei zac ir embora e o carro desaparecer na rua escura 
apenas o carro da minha mãe estava em casa então resolvi entrar pela frente mesmo 
Mãe : posso saber aonde você estava mocinha ?
Eu : Então agora você se importa comigo ? -ela me olhou incrédula-
Mãe : Olhe como fala com migo mocinha 
Eu : eu sai mãe , sai com o Zac !
Mãe : pelo menos você lembrou de fazer o dever ?
Eu : claro e aproposito amanhã eu só volto pra casa umas 6 horas pra você não vim fazer esse escandalosinho amanhã de novo
Mãe : por que ?!
Eu : tenho trabalho de musica pra fazer e eu vou fazer na casa de uma amiga 
Mãe : A carol ?
Eu : Não mãe uma outra amiga e também não é a rachel 
Mãe : ok tudo bem , vai jantar ?
Eu : Não já comi
Subi correndo para minha mãe não perceber a minha cara de mentira eu não queria comer com eles , nunca consigo esconder nada da minha mãe ela sempre sabe quando esta acontecendo alguma coisa comigo mas agora que esse Mark chegou ela mal repara em mim  . Tomei um banho quente e relaxante e depois coloquei meu pijama não estava com cabeça pra tentar começar a compor uma musica . Adormeci mais rápido do que pensava e eu tive um sonho meio estranho tinha um menino mas não dava pra ver o rosto dele e ele estava chorando , parecia arrependido logo senti algo escorrer pela minha testa e quando passei a mão era sangue foi algo tão sinistro que acordei de imediato e eu estava pingando de suor .. denovo ! . Eram 5 da manhã e o colégio começava 7:30 , que ótimo foi a unica coisa que eu consegui dizer naquela hora , então resolvi acordar logo de vez . Tomei outro banho pra tirar aquele suor do meu corpo , peguei minha bolsa com as roupas para trocar na casa da Marie e escrevi um bilhete pra minha mãe dizendo que eu fui mais cedo para a escola etc . Pra não acordar ela eu sai de casa pulando pela arvore . Ainda estava um pouco de noite então resolvi andar um pouco por aquela praça enfrente a minha casa estava um silencio enorme não havia ninguém muito menos aqueles patinhos que ficavam no lago a espera de uma pipoca das velhinhas ou das crianças , já eram 6 horas e o sol já começava a aparecer então fui comer alguma coisa na cafeteria da esquina , quando acabei fui indo para a escola preferi ir andando ao invés de ir de ônibus quando cheguei na escola já estava perto da aula começar . 
Na aula de musica a professora deu a ordem de apresentações e eu e a marie eramos as sétimas a se apresentar , íamos todos para o auditório pois a professora conseguiu fazer com que todos os alunos do segundo ano fossem para apresentar . Quando ela disse aquilo me veio um calafrio enorme , imaginar todas aquelas pessoas te olhando seria .. horrível ! .
{...}
Marie : E então .. vamos ?
Eu : -sorri- sim 
Marie pegou seu carro e nós fomos indo para a casa dela ,era bem grande e tinha um jardim enorme  . 
Entramos e nos organizamos , cada uma tomou seu banho e depois nos reunimos para fazer o dever . Estávamos quebrando a cabeça pra criar uma musica , mas nada acontecia eramos péssimas  
Marie : Tive uma ideia -sorri-
Eu : Oque ?
Marie : Você tem algum lugar que goste muito  e que te sirva de inspiração ?
Eu : não .. qualquer lugar pra mim me serve de inspiração de alguma forma .. eu acho -rimos-
Marie : Bom , eu tenho um lugar .. é a praça daqui do lado quer vir ?
Eu : ta .. tudo bem 
Chegamos na praça e nos sentamos , de longe eu vi um casal sentado completamente apaixonados logo me fez lembrar do meu primeiro namoro  acho que isso me fez refletir um pouco , nesses pensamentos me veio inspiração  quando me dei conta já estava correndo atras da Marie para saber a opinião dela 
Marie : A musica ta perfeita ! vai ser essa ! vai ficar lindo na sua voz 
Eu : oque ? eu vou cantar ?! não !
Marie : Claro que vai , aposto que você canta muito bem
Eu : mas Marie ... eu não sei se consigo e também tem a batida !
Marie : eu conheço uns amigos que tem uma banda agente pode se encontrar e ensaiar , já que depois de amanha é final de semana agente pode se encontrar por que a apresentação é segunda
Eu : ok tudo bem
{...}
Cheguei em casa e me sentei no sofá , logo Mark apareceu . Ele se sentou ao meu lado e olhou as minhas pernas , senti um calafrio muito ruim .
Mark : E Então como foi a escola ?
Eu : ...
Mark : Hein ?
Eu : Só porque você namora a minha mãe não significa que te devo satisfações , você não é meu pai
 Ele soltou um risinho e pôs a mão na minha perna e começou a acariciar tirei a mão dele relutante e ele soltou novamente um risinho , eu estava com medo , qual é a daquele cara afinal ?
Mark : Ah lola , você é tão bonita -ele passou a mão no meu rosto mas eu tirei-
Eu : Me solta seu cafajeste 
Mark : -ele apertou minha bochecha e aquilo machucava muito-  olha aqui garota você vai fazer oque eu quiser , a partir de agora você segue meus comandos entendeu ?
Eu : Nunca -empurrei ele e sai correndo-
Mark : Não seja teimosa Lola -ele gritou-
Subi as escadas mais deu para escutar ele subindo , eu estava com medo .. muito medo . Estava fechando a porta mas ele a chutou com força oque me fez cair no chão ele me levantou e apertou meu braco  e eu pude sentir uma lagrima escorrer pelo meu rosto .
Mark : NÃO chore meu amorzinho 
Eu : Cala a boca seu idiota -cuspi no seu rosto-
 Ele me jogou no chão logo senti uma ardência no cotovelo parecia que estava sangrando . Ele me puxou pelos cabelos e me jogou para dentro do quarto com tanta força que bati minha cabeça na comoda oque me fez ficar meio tonta . A partir dali eu não sabia oque seria de mim eu já chorava mais do tudo . 
{...}
Eu já estava sem calcinha apenas de sutiã e aquilo que ele fazia estava completamente fora do controle eu não era mais virgem mas aquilo era horrível , uma dor descontrolável eu já chorava e soluçava e ele apenas batia no meu rosto e puxava o meu cabelo . Logo escutei o barulho do carro da minha mãe chegar  ele saiu de cima de mim arrumou aquela bagunça rapidamente , tirou a camisinha e já foi botando a calca
Mark : Ande logo e saia daqui -ele apertou novamente minha bochecha- e não fale nada entendeu ?
Sai correndo para o meu quarto tranquei a porta e desabei a chorar , por que ? por que tinha que acontecer isso logo comigo ? por que logo minha mãe tinha que ficar com esse cara ? 
Fui no banheiro e olhei a minha testa que estava roxa e o meu rosto completamente vermelho de tanto chorar e de tanto ele me bater .
sentei e coloquei minha cabeça sobre a mesa .. nada mais fazia sentido , já não tinha lagrimas mais para derramar apenas ficava observando a rua .
 Liguei pra Marrie e disse que eu não iria para o ensaio pois iria fazer as coisas sozinha , não queria ter que enfrentar todos perguntando Oque houve ? já basta oque eu vou ouvir amanhã .  Não tinha como dizer eu estava com medo  .
{...}
Agora eu estava na escola , de manhã passei um quilo de maquiagem naquela mancha roxa e pulei a janela . Não queria encarar minha mãe dizendo que amava um cara que é um crápula 
Zac : Você ta estranha Lol
Eu : Eu ? .. não é que eu to com dor de cabeça 
Zac : Ta sei .. e oque é isso ai no seu braco ? e seu rosto ? ta roxo aqui no canto do seu olho ... -ele passou a mão oque fez tirar metade da maquiagem e só pude ver seus olhos desesperados-  lola ta acontecendo alguma coisa ?! me diz ! olha isso !
Eu : Ei zac calma , não foi .. é que eu .. eu cai só isso ok ? agora para com isso que eu to ótima
Eu sabia que ele não iria cair naquela conversa então sai correndo para a aula. 
Na sala a mesma conversa .. sera que não tinha como esconder nada dos meus amigos não ? e o pior é que eles nem acreditaram muito na minha desculpa . A marie disse que queria ajudar no trabalho e eu falei apenas que mandaria um email explicando quais instrumentos e batidas eu gostaria que usasse . 
Na hora de ir pra casa me deu um calafrio enorme na barriga por que sempre ele chegava mais cedo . Subi pela arvore e entrei no quarto , quando entrei a porta estava aberta e ele me viu apenas sorriu e foi para o quarto , corri e tranquei a porta , comecei a andar em círculos feito uma maluca , aquilo estava realmente me deixando maluca e eu já chorava antecipadamente .
Mark : Abre a porta -ele gritou-
Eu : ...
Mark : Abra agora LOLA ! -gritou mais-
Eu : NÃO ! 
Mark : eu só quero falar com voce 
Eu : ...
Mark : Coisas piores podem acontecer lola , quer que eu machuque sua mãe também ?!
Me veio um calafrio , e se ele machucasse ela também ?! eu abri a porta de leve mais logo ele empurrou de vez fazendo eu cair no chão exatamente como ontem , ele me arrastou pelo cabelo e me levou ao quarto 
Tudo aconteceu de novo , dor , gritos , tapas e lagrimas . Eu não sabia oque fazer , e se eu contar para minha mãe ? ele pode fazer algo com ela também ! Minha vida estava mais confusa do que imaginava , ter um maluco dentro de casa que pode a qualquer momento me matar não foi algo que eu pedi  a deus ...
Já estava deitada na cama sozinha , amanhã não teria aula eu pedi a minha mãe para ir pra casa da vovó eu queria um tempo pra pensar , oque eu vou fazer agora ? 

Continua ...
próximo capitulo só com 1 comentário 

1 comentários: